Marmita: uma opção segura, saudável e econômica; veja dicas para montar a sua

by - 16:24




O cotidiano agitado é o principal impedimento para que muitos brasileiros se alimentem de modo saudável e adequado, principalmente no trabalho. Assim, o hábito de comer fora de casa tem sido cada vez mais incorporado ao dia a dia das pessoas.

Apesar da rotina apressada, as pessoas estão buscando se alimentar melhor. E a oferta variada de refeições, lanches e petiscos cresce no Brasil, especialmente no ramo da alimentação saudável. Atualmente, há opções de refeições nutritivas com alimentos orgânicos, integrais, e até versões light e diet, para marmitas que podem ser compradas prontas ou preparadas em casa.

Separei algumas dicas para o consumo adequado das marmitas.

De acordo com Patrícia Ceolin Grassi, mestre em Metabolismo e professora dos cursos de Nutrição e Medicina da Unic, atualmente, as marmitas são levadas ao trabalho, para a academia, e até a passeios, motivando a população a fazer refeições mais saudáveis. "Algumas pessoas têm muita dificuldade para fazer boas escolhas alimentares fora de casa e, para isso, é indicado que o individuo monte marmitas em casa, com a ajuda de um profissional, através do planejamento de um cardápio variado e estipulado para cada individuo, dentro das necessidades nutricionais diárias de cada um. Dessa forma, a pessoa consegue fugir das más escolhas ao comer fora", explica Patrícia.



Ainda de acordo com a docente, existe uma sinalização de fome e saciedade que o corpo envia e, muitas vezes, ao comer em restaurantes, algumas pessoas não respeitam esses sinais do corpo devido a grande e variada oferta de alimentos, "Por exemplo, quando a pessoa vai à restaurantes à quilo, corre o risco de fazer escolhas não tão saudáveis, servindo mais do que o necessário. Por isso a marmita possibilita o fracionamento da refeição, com café da manhã, almoço e lanches", complementa.

O ideal é que a marmita seja preparada na véspera para ser levada ao ambiente de trabalho, ou local onde será consumida, em lancheira térmica ou isopor que mantenha a temperatura abaixo de 7ºC. "O aquecimento das refeições prontas deve ser realizado em fogão ou micro-ondas. As frutas, legumes e verduras devem estar refrigerados. Os utensílios indicados para o transporte ideal são embalagens em vidro ou plásticos sem bisfenol – composto utilizado para produzir alguns tipos de plásticos, e que pode contaminar o alimento", explica. Também há empresas investindo na produção de bolsas térmicas para o transporte de marmitas, a partir de modelos mais bonitos para as famosas "quentinhas".


A marmita pode sim ser uma opção segura, saudável e econômica para uma alimentação fora de casa. "Temos opções que são muito benéficas para a saúde, com saladas, frutas ou grãos. Para quem vai cozinhar em casa, é importante que haja um planejamento para preparar a refeição que será consumida a cada dia, especialmente para pessoas que têm restrições alimentares. O acompanhamento e a orientação de um nutricionista também são imprescindíveis", afirma.

You May Also Like

0 comentários