Ser Mãe

15:47



No dia 12/08/2015 foi o dia em que tudo na minha vida mudou. De tal forma que não consigo explicar. Eu estava passando por uma fase muito complicada da minha vida, andava triste e desanimada só que ao mesmo tempo ansiosa para ver o rostinho de um ser que sairia de mim.
Organizei a malinha do Caleb com 35 semanas e fiquei na expectativa. Até que me veio uma amiga e disse pra eu desmanchar do contrario demoraria a nascer. Eu não acredito em nessas coisas, mais resolvi ouvir minha amiga doidinha.

Então com 37 semanas resolvi passar alguns dias na casa da minha irmã, estava despreparada, sem a mala da maternidade e foi ali que comecei a sentir dores. Mas fui dormir, acordei no dia seguinte e continuava com dor. Foi então que liguei para o pai do Caleb e fomos para a maternidade o medico disse que iria nascer naquele mesmo dia. E nasceu as 21h00min ele veio ao mundo de parto normal.

E no dia seguinte eu iria voltar para casa, enfrentar o mundo com uma criança no colo, o meu filho. A partir daquele dia tudo seria diferente, eu teria que viver para ele. Um ser precisava de mim. Eu sentia algo dentro que não consigo explicar, era um misto de alegria e dever cumprido. Começaram então as noites mal dormidas, as cólicas, e a rotina incansável de cuidar de mim e de um bebe.
Já se passaram seis meses e a cada dia tenho uma experiência nova para compartilhar com meu marido. Somos corujas e em nenhum momento hesitamos ou nos arrependermos do nosso filho. Apesar da nossa pouca idade, sei que sou capaz de dar uma vida digna ao meu filho. Oferecer aquilo que nunca tive oportunidade de conhecer.
Ser mãe é divino, é maravilhoso. Você não dorme mais você ama.
E três meses depois que minha licença maternidade acabou tive que voltar para a faculdade, isso me apertou o coração. Mas eu estudei e consegui.

Hoje já se passaram seis meses e eu continuo estudando, estou no quinto período da faculdade, já citei algumas vezes que curso jornalismo e amo a vida que levo. É como se todo o meu esforço fizesse sentido agora, porque alguém depende de mim para sobreviver. Sou mãe, sou uma super heroína.


Que tal mantermos contato pelo facebook? Curta a fan page do blog, clique aqui.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Que texto lindo, Fabi. Ainda sou nova, mas sonho em ser mãe. Morro de medo de morrer antes de ter filho kkkk mas se Deus quiser, ainda vou poder ter esse sentimento de ter uma criança nos braços pra cuidar, proteger e preparar para o mundo. Que Deus abençoe você e seu filho, que você possa ser uma super-mãe e estar presente em todas as etapas. Toda felicidade pra vocês.
    Já estou seguindo seu blog! <3
    Beijão,

    www.queridojeansazul.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Beatriz, não sabe como fico grata por isso.

      Beijo!

      Excluir

Popular Posts

Flickr Images